OS ESTATUTOS QUE REGEM NOSSA OBRA, QUAL SUA ORIGEM?

 

APRESENTAÇÃO

 

Com a imposição legal do Novo Código Civil brasileiro em 11 de janeiro de 2002, foi necessário adequar-se às novas diretrizes de tal diploma jurídico. Nossa organização, presidida pelo Bispo Roberto de Lucena, cuidou de constituir uma Comissão Nacional de Estatutos, formada por juristas e pastores, que trabalharam incansavelmente não apenas na adequação, mas, aproveitaram a oportunidade para construir um novo documento que viesse atender as necessidades legais, como também a Igreja no Brasil. Sendo assim, após um período intenso de trabalho e dedicação a Comissão apresentou ao Conselho Nacional, que após análise, convocou uma Assembleia Geral Nacional Extraordinária para aprovação dos Novos Estatutos. Foi então, que pastores e obreiros de todo Brasil, reunidos em Pontal do Paraná / PR, nos dias 21 e 22 de agosto de 2003 aprovaram este compêndio estatutário que ora chega em suas mãos. Nosso papel, como líderes da Igreja, é respeitar e, por em prática as suas leis. Nossa oração é que, conhecedores que somos cidadãos de duas pátrias, a celestial e a terrestre, nos livremos “de tudo que nos atrapalha e corramos a corrida que nos está proposta” (Hb 12:1), “prosseguindo para o alvo a fim de ganhar o prêmio da soberana vocação em Cristo Jesus” (Fl 3:14).

“Todo homem prudente age com base no conhecimento” (Pv 13:1)